Publication Thumbnail
Agriculture Biodiversity Communities Forests Investments

Cadeia de Valor da Castanha-do-Brasil

Dos Territórios Indígenas aos Mercados

View Publication

A castanheira (Bertholletia excelsa) é uma árvore dominante que ocupa o dossel superior da floresta: ela pode viver por mais de mil anos e as mais antigas chegam a alcançar mais de 50 metros de altura, até 40m de diâmetro de copa e 1,8m de diâmetro do tronco. Popularmente conhecida como castanha-do-brasil, castanha-do-pará ou castanha-da-amazônia, essa espécie, que nunca foi domesticada, é exclusiva à Amazônia e ocorre em toda a sua bacia hidrográfica.

As áreas de terra firme são os locais em que a espécie apresenta bom desenvolvimento e sua produtividade depende de um ambiente bem conservado para que as flores sejam polinizadas. Seus frutos, conhecidos como ouriços, variam bastante em peso e tamanho e, quando finalmente atingem o estado perfeito de maturação, o que demora bastante, despencam dos galhos das árvores. As sementes, também chamadas de castanhas, ficam dentro do ouriço: elas possuem uma casca lenhosa, muito dura, e dentro delas, por sua vez, há uma amêndoa branca. E são justamente essas castanhas e amêndoas o que gera grande interesse pela Bertholletia excelsa.

Série de livros “Dos Territórios Indígenas aos Mercados”

Cadeia de valor do artesanato

Cadeia de valor da castanha

Cadeia de valor do cacau

Cadeia de valor do açaí